Manual da Compra

As 10 melhores câmeras profissionais em 2020

Escolher uma câmera profissional não é uma tarefa fácil, afinal são vários detalhes que fazem toda a diferença no resultado final, e também no público final para qual cada modelo é indicado. Se você está perdido na hora de escolher a melhor opção, não se preocupe, pois o Manual da Compra chamou um especialista para escrever sobre o assunto e indicar quais são os melhores modelos de câmeras para se comprar em 2020.

Seu nome é Gilson Lorentim que já é fotógrafo há 24 anos e tem muito conhecimento para compartilhar com toda essa experiência acumulada. Se você já entende de câmeras, como escolher o modelo ideal e quais são os principais pontos a serem avaliados, pode pular direto para as indicações, mas caso esteja começando agora e queira aprender a como avaliar e decidir qual a câmera perfeita para as suas necessidades, continue lendo até o final para pegar algumas dicas importantes..

Como escolher a câmera ideal

Algumas considerações devem ser levadas em conta antes de você se colocar a escolher uma câmera fotográfica reflex ou mirrorless, e primeira é a questão das categorias. Esses equipamentos são divididos por faixas de preço, qualidade e durabilidade. A primeira divisão entre elas é entre câmeras com sensor cropado e câmeras com sensor full frame. As câmeras com sensor cropado possuem o sensor um pouco menor do que seria o antigo fotograma do filme de 35mm.

Chamamos esses sensores menores de APS-C. As câmeras full frame possuem o sensor fotográfico do tamanho do fotograma de 35mm. Mas, no que isso é importante? Simples, na fotografia digital, quanto maior o sensor fotográfico, melhor vai ser a qualidade da imagem. Sim, e esse é o principal motivo para a fotografia do seu Smartphone não conseguir ser melhor que a fotografia de uma câmera reflex: o tamanho do sensor. O tamanho menor do sensor também produz um efeito que chamamos de fator de corte nas lentes, mas isso é papo para um guia de compras de lentes fotográficas.

A segunda divisão é por categoria, pois temos câmeras cropadas de entrada (modelos mais baratos), câmeras intermediárias e câmeras avançadas. Dentro das full frame também temos essas 3 subdivisões. E o que muda em relação a elas? Durabilidade, qualidade de imagem e quantidade de controles no corpo do equipamento. Um dos fatores que medem a durabilidade é o obturador. Ele é uma cortina que fica logo à frente do sensor, e é o responsável pelo barulho de clique que ouvimos quando a foto é executada. Ele possui uma vida útil, durando em média 60 mil disparos em câmeras de entrada, podendo chegar a 300 mil em modelos avançados.

Megapixels são importantes?

Muitos levam a questão da quantidade de megapixels do sensor em questão, mais poucos sabem a real função da resolução do sensor. Não tem ligação com a qualidade de imagem, mas sim qual o tamanho máximo que aquela foto pode ser impressa em papel. Quanto mais megapixels em uma foto, maior vai ser a impressão em papel. Na realidade, quanto maior a resolução do sensor, pior é o rendimento dele, pois com mais pixels o tamanho dele diminui e piora um pouco a captação de luz.

Para termos um exemplo, para imprimir uma foto no tamanho 20x30cm são necessários 8 megapixels. Então, o usuário comum e mais da metade dos fotógrafos profissionais não precisam de uma resolução gigantesca para trabalhar.

Câmeras mais caras rendem fotos melhores sim, infelizmente. Menor ruído em fotos com ISO alto, mais nitidez, melhor representatividade de cores. A quantidade de controles no corpo do equipamentos mais caros deixa o ato de fotografar mais confortável, pois o fotógrafo não precisa ficar entrando em menus intermináveis para acionar um recurso se ele está disponível em um botão no corpo da câmera.

Por fim, temos a questão da marca. Muitos criticam que só indicamos equipamentos de poucas marcas aqui no Brasil, mas, isso tem um motivo. Eu só indico câmeras de fabricantes que possuem representação oficial no Brasil, ou assistência técnica autorizada. Câmeras quebram e ter alguém que saiba como fazer a manutenção é algo muito importante.

Qual a melhor câmera para você?

E qual é a câmera indicada para você? Eu sempre digo que depende do que você vai fotografar e sua disponibilidade em gastar. Se você vai fazer uso amador da câmera, e não uso essa palavra no sentido pejorativo, então qualquer câmera indicada aqui vai ser ótima para você. Se você vai fotografar profissionalmente, então é necessário saber a sua área de atuação. Se o foco do seu trabalho são ensaios fotográficos, fotografia de alimentos, gestantes ou publicidade.

Uma câmera de entrada pode ser uma boa para você começar e com o tempo ir evoluindo. Mas, se você vai trabalhar com eventos, uma atividade que exige câmeras mais resistentes e que aguentem o batente de fazer 3 ou 4 mil fotos em uma noite, então tem que começar com uma câmera intermediária, para não ter problemas durante a execução de seu trabalho. Então segue o fio e veja a indicação de 6 câmeras reflex e 4 câmeras mirrorless para você que está começando na fotografia.

Continuar a Ler

Mais compacta e mais leve

Melhor Preço

Foco rápido e durabilidade

Melhor Preço

Resistência, rapidez e selada contra fatores climáticos

Bom custo-benefício

Melhor qualidade de imagem e resistência

Compacta e leve

Melhor custo benefício da categoria, vídeos de alta qualidade

Compacta, filmagem em 4K

Melhor Preço
10º - Nikon Z50

Rapidez e ótimo sistema de foco

Melhor Preço

1º - Canon EOS Rebel SL3 (EOS 250D/EOS Kiss XD)

Canon EOS Rebel SL3 (EOS 250D/EOS Kiss XD)

Lançada em 2019, não é a câmera mais barata da Canon, mas é a que vai entregar uma experiência mais interessante para o usuário. Uma das grandes vantagens da Canon é que as câmeras de entrada (e de todas as categorias) possuem a capacidade de utilizar todas as lentes produzidas para a empresa, desde as mais baratas EF-S até as mais caras e profissionais da linha L.

A câmera é pequena, possui um visor articulado para ajudar na hora da fotografia e filmagem em ângulos inusitados. Outra grande vantagem dessa pequena guerreira e a adição do sistema de foco automático Dual Pixel que está presente nos equipamentos mais caros da empresa. Esse sistema facilita muito o foco automático durante o uso do sistema live view e durante as filmagens. Uma boa pedida para quem precisa de qualidade e um equipamento compacto.

Ela é equipada com um sensor CMOS APS-C com 24 megapixels de resolução máxima, faixa de ISO entre 100 e 25.600, velocidade de obturador de 30s até 1/4000, grava vídeos em 4K e em Full HD nos formatos MPEG-4, H.264 e trabalha com cartões de memória SD / SDHC / SDXC.

  • Resolução máxima (megapixels): 24 megapixels (6000x4000)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,3x14,9mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 25600 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 449g
Melhor Preço

2º - Nikon D3500

Nikon D3500

Esse é o modelo mais barato da Nikon, mas mesmo assim um equipamento com muita qualidade. Ela tem um corpo muito compacto e feito de plástico. Não é vedada contra as intempéries climáticas e o visor dela não é articulado. Infelizmente os equipamentos Nikon mais baratos não conseguem trabalhar com todas as lentes que a empresa tem no mercado. Somente as lentes denominadas como G conseguem trabalhar com o foco automático nesse equipamento. As lentes D, que são mais baratas, só podem ser utilizadas com o foco manual.

A câmera é equipada com um sensor CMOS APS-C com 24 megapixels de resolução máxima. Sua faixa de ISO de 100 a 25600 e velocidade de obturador entre 30s e 1/4000. Ela grava vídeos em full HD no formato MPEG-4, H.264 e trabalha com cartões de memória SD / SDHC / SDXC.

  • Resolução máxima (megapixels): 24 megapixels (6000x4000)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,5x15,6mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 25600 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 365g
  • Dimensões: 124 x 97 x 70 mm
Melhor Preço

3º - Canon EOS 90D

Canon EOS 90D

Aqui a escolha é fácil. A Canon anunciou a EOS 90D em agosto de 2019. Ela é construída em metal e possui selamento contra intempéries climáticas (até certo ponto) e trabalha com as mais novas tecnologias desenvolvidas pela Canon. Ela está equipada com o novo processador Digic 8 e pode fazer até 10 fotos por segundo no modo contínuo.

A câmera vem equipada com o sistema de foco automático Dual Pixel e possui sistema de reconhecimento de face e rastreamento de assunto. O visor LCD é articulado, sensível ao toque e possui 3 polegadas de tamanho. Ela possui entrada para microfone, saída para fone de ouvido, conexão USB-C além de Wi-Fi e Bluetooth. Seu sensor é um CMOS APS-C com 33 megapixels de resolução máxima. O equipamento trabalha com faixa de ISO de 100 a 25.600 e velocidade de obturador entre 30s e 1/8000.

Ela grava vídeos em 4K e Full HD no formato MPEG-4, H.264 e trabalha com cartões de memória SD / SDHC / SDXC (compatível com UHS-II). A Canon informa que a câmera consegue fazer até 1.300 fotos e é capaz de enfrentar o trabalho profissional nas categorias mais desgastantes, como eventos sociais, por exemplo.

  • Resolução máxima (megapixels): 33 megapixels (6960x4640)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,3x14,9mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/8000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 25600 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 701g
  • Dimensões: 141 x 105 x 77 mm
Melhor Preço

4º - Canon EOS 7D Mark II

Canon EOS 7D Mark II

Essa é uma categoria de câmeras muito interessante, e pouco atualizada. A 7D Mark II é um tanque de guerra. Foi anunciada em setembro de 2014 (6 anos já) e possui corpo totalmente construído em metal. Possui dois processadores Digic 6 e pode fazer até 10 fotos por segundo em modo contínuo. A câmera já vem equipada com o sistema de foco Dual Pixel e possui 65 pontos de foco em seu visor.

Ela  também possui sistema de orientação e GPS interno. Porém, a grande vantagem do equipamento é a durabilidade e resistência. A média de vida do obturador está entre 150 mil e 200 mil disparos. Uma prova de sua longevidade é que o modelo anterior, a 7D original, foi lançada em 2009 e ainda tem muita gente usando a câmera profissionalmente.

Ela tem um sensor CMOS APS-C com 20 megapixels de resolução máxima. A faixa de ISO fica entre 100 e 16000 e a velocidade do obturador está entre 30s e 1/8000. Ela faz filmes em full HD com as mais variadas taxas de quadros por segundo e entrega arquivos no formato MPEG-4 apresentando saídas para fones de ouvido e entrada para microfone.

Um destaque do equipamento é possuir duplo slot para cartões de memória, o que já possibilita fazer o backup em um cartão extra na câmera. Você pode trabalhar com cartões CompactFlash + SD / SDHC / SDXC. Mesmo sendo um equipamento mais velho do que os outros apresentados aqui, é um modelo que vai te acompanhar por muitos anos.

  • Resolução máxima (megapixels): 20 megapixels (5472x3648)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (22,4x15mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas
  • Velocidade Máxima: 1/8000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 16000 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: Full HD (1920x1080)
  • Tira 670 fotos por carga
  • Peso (com bateria e sem lente): 970g
  • Dimensões: 149 x 112 x 78 mm

5º - Nikon D780

Nikon D780

Esse é um tipo de equipamento que foi introduzido no mercado por uma necessidade. Fazer o usuário de uma câmera com sensor cropado migrar mais facilmente para uma com sensor full frame, sem a necessidade de ter que vender a sua casa para isso. A D780 foi anunciada em janeiro de 2020 e veio com a responsabilidade de substituir a D750, uma das câmeras mais vendidas da Nikon.

O corpo é construído de forma sólida em metal e está equipada com o processador Expeed 6, o que garante a possibilidade de fazer até 7 fotos por segundo no modo contínuo. Um novo sistema de foco automático com 56 pontos que usa um processo de contraste + detecção de fase, garante maior velocidade do foco tanto no ato de fotografar pelo visor ótico quanto no modo live view (e gravação de vídeo).

A câmera está equipada com um sensor full frame BSI-CMOS de 24 megapixels de resolução máxima e pode alcançar sensibilidade ISO de 100 a 51.200 com velocidade de obturador entre 30s a 1/8000. Segundo a Nikon, ela pode fazer até 2.200 fotos com uma única carga de bateria, o que não é pouca coisa. Na parte do vídeo ela pode executar filmagens UHD 4K e em Full HD. A D780 possui duplo slot para cartões de memória com compatibilidade para cartões SD / SDHC / SDXC (compatíveis com UHS-II). 

  • Resolução máxima (megapixels): 25 megapixels (6048x4024)
  • Tamanho do sensor: BSI CMOS Full Frame (35,9x23,9mm)
  • Visor LCD: 3,2 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/8000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 51200 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 840g
  • Dimensões: 144 x 116 x 76 mm

6º - Nikon D850

Nikon D850

Chegamos a nossa última indicação de DSLRs. Aqui a brincadeira já fica um pouco salgada, pois estamos falando de câmeras full frame avançadas e que possuem uma qualidade de imagem e recursos muito superiores. A Nikon D850 foi lançada em 2017 e é um dos equipamentos mais impressionantes da empresa. Este modelo é todo de metal, selado contra poeira e umidade, possui botões iluminados para fotografar no escuro e um visor LCD articulado e sensível ao toque de 3,2 polegadas.

O processador interno do equipamento é o Expeed 5, o que permite que a câmera faça até 7 fotos por segundo no modo contínuo com o uso do foco automático. Ela possui um avançado sistema de foco automático com 153 pontos, sendo que 99 são em formato de cruz, o que garante maior precisão durante a operação.

A câmera é equipada com um sensor BSI CMOS full frame com 45 megapixels de resolução máxima. A faixa de ISO nativo fica entre 64 a 25000 e a velocidade de obturador entre 30s e 1/8000s. Uma carga de bateria é suficiente para fazer 1800 fotos, sendo que com um battery grip e bateria adicional esse número pode chegar a 5 mil fotos.

Ela pode fazer vídeos em 4K e Full HD no formato MPEG4 com saída para fone de ouvido e entrada para microfone e, além de fotografar em RAW, também oferece a opção do formato TIFF como arquivo não compactado.

  • Resolução máxima (megapixels): 45 megapixels (8256x5504)
  • Tamanho do sensor: BSI CMOS Full Frame (35,9x23,9mm)
  • Visor LCD: 3,2 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/8000s
  • Sensibilidade ISO: 64 a 25600 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 1 kg
  • Dimensões: 146 x 124 x 79 mm
  • Armazenamento: cartões SD / SDHC / SDXC (compatível com UHS-II) + XQD

7º - Fujifilm XT200

Fujifilm XT200

Lançada em 2020, a Fuji XT 200 entrega ao usuário uma experiência interessante tanto com a fotografia quanto com a produção de vídeo (hoje em dia é difícil separar essas duas coisas no mercado). As câmeras da Fuji são marcadas pelo design retro e tamanho compacto. Esse equipamento oferece um sensor CMOS APS-C com 24 megapixels de resolução máxima.

Ela pode fazer vídeos em 4k (com algumas limitações) e Full HD. Possui microfone embutido e saída para fones de ouvido utilizando um adaptador que já vem incluso no pacote. Ela pode fazer até 7 fotos por segundo no modo contínuo, mas não consegue manter essa performance por muito tempo, por conta do buffer limitado. Uma característica interessante é o gigantesco (comparado ao tamanho da câmera) monitor articulado sensível ao toque de 3,2 polegadas.

Ela trabalha com cartões de memória SD / SDHC / SDXC (compatível com UHS-I) e também possui conexões Wi-Fi e Bluetooth. A sensibilidade ISO varia de 200 a 12800 e a velocidade do obturador fica entre 30s e 1/4000s.

  • Resolução máxima (megapixels): 24 megapixels (6000x4000)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,5x15,7mm)
  • Visor LCD: 3,5 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 200 a 12800 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 370g
  • Dimensões:121 x 84 x 55 mm

8º - Sony A6100

Sony A6100

A Sony vende essa pequena câmera como sendo ideal para quem quer trabalhar com vídeos para o Youtube. Ela está equipada com um sensor CMOS APS-C com 24 megapixels de resolução máxima e pode fazer vídeos em Full HD e em 4K. O que a torna ideal para vlogging é o monitor articulado sensível ao toque de 3 polegadas que pode ser virado para cima, a entrada de microfone e o incrível sistema de rastreamento de foco que permite que a câmera procure sempre o rosto ou os olhos para fazer o foco automático durante os vídeos.

Quem trabalha com vídeo sabe que o foco é um ponto sempre complicado, ainda mais quando você faz tudo sozinho. A A6100 trabalha com variação de ISO de 100 a 32000, velocidade de obturador entre 30s e 1/4000s e é compatível com cartões de memória Memory Stick Pro Duo SD / SDHC / SDXC +. 

  • Resolução máxima (megapixels): 24 megapixels (6000x4000)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,5x15,6mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 32000 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 396g 
  • Dimensões:120 x 67 x 59 mm

9º - Canon EOS M50

Canon EOS M50

A Canon demorou a entrar no mercado mirrorless, mas nos trouxe um equipamento bem competitivo. A M50 foi lançada em 2018 e está equipada com um sensor APS-C de 24 megapixels de resolução máxima. Pode fazer até 7 fotos por segundo em modo contínuo e possui o sistema de foco Dual Pixel da Canon com 143 pontos de foco. A câmera pode fazer vídeos em UHD 4K (com corte na imagem e sem a utilização do sistema Dual Pixel) e também em Full HD. 

Um destaque do equipamento é que o arquivo sem compactação da câmera é no formato CR3 RAW, que fica 50% menor do que o arquivo RAW normal. Todas as informações da dela são acessadas no visor LCD de 3 polegadas articulado e sensível ao toque. A EOS M50 trabalha com faixa de ISO entre 100 e 25600, velocidade do obturador entre 30s e 1/4000s. Este modelo possui conexão Wi-Fi e Bluetooth. 

  • Resolução máxima (megapixels): 24 megapixels (6000x4000)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (22,3x14,9mm)
  • Visor LCD: 3 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 25600 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Cartões de memória compatíveis: SD / SDHC / SDXC (compatível com UHS-I)
  • Peso (com bateria e sem lente): 390g
  • Dimensões:116 x 88 x 59 mm
Melhor Preço

10º - Nikon Z50

Nikon Z50

Essa câmera foi lançada em 2019 e veio para suprir o usuário da marca de um modelo mirrorless de entrada. Ela é equipada com um sensor BSI APS-C com 21 megapixels de resolução máxima e processador Expeed 6. Ela trabalha com faixa de ISO entre 100 a 51200, velocidade de obturador variando entre 30s e 1/4000s e é possível fazer 11 fotos por segundo em modo contínuo.

O visor é articulado, sensível ao toque e possui 3 polegadas de tamanho. Recursos interessantes são a detecção de rosto e olhos, a capacidade de fazer vídeos em 4k com 30 fotogramas por segundo e uma grande quantidade de efeitos especiais que podem ser aplicados nas fotos e vídeos. A Z50 é compatível com cartões de memória SD / SDHC / SDXC (compatível com UHS-II) e também possui conectividade Wi-Fi e Bluetooth.

  • Resolução máxima (megapixels): 21 megapixels (5568x3712)
  • Tamanho do sensor: CMOS APS-C (23,5x15,7mm)
  • Visor LCD: 3,2 polegadas articulado e sensível ao toque
  • Velocidade Máxima: 1/4000s
  • Sensibilidade ISO: 100 a 51200 (nativo)
  • Gravação de Vídeos: 4K (3840x2160) e Full HD (1920x1080)
  • Peso (com bateria e sem lente): 450g
  • Dimensões: 127 x 94 x 60 mm
Melhor Preço

Conclusões

Existem equipamentos para os mais variados gostos e para os mais variados bolsos. O importante é lembrar que a tecnologia digital evoluiu muitos nos últimos 20 anos. Hoje, qualquer equipamento vai entregar uma ótima qualidade de imagem e recursos para você executar sua fotografia com perfeição. O importante é o seu conhecimento e a maneira que você controla sua ferramenta. Com o tempo, e muita prática, você vai identificar quais suas principais necessidades em recursos e ir determinando o que melhor se encaixa dentro de suas prioridades, mas, no começo, o que importa é experimentar e fotografar muito.