Manual da Compra

Mouse Leve: quais os melhores modelos para comprar?

Em pleno 2022 cada vez mais pessoas buscam por um mouse leve, principalmente aqueles que gostam de jogar. Com peso reduzido, fica mais fácil e confortável fazer grandes movimentos, o que beneficia alguns jogadores de FPS, por exemplo, que dão as famosas “remadas” ou flicks. As fabricantes já estão atentas a esse mercado, e o lado positivo é que no Brasil já são vendidos modelos de todos os tipos e preços.

O Manual da Compra preparou uma seleção completa dos mouses ultraleves, com modelos de preço bem acessíveis e outros nem tanto, mas que se destacam por serem escolhas de jogadores profissionais de esports.

Todos os mouses citados nesta lista foram testados, então também deixaremos o link do review de cada um deles, assim você pode conferir mais detalhes das opções que lhe agradar. À medida que formos testando novos mouses, vamos atualizando o texto com mais opções, ou mesmo trocando modelos.

Como escolhemos cada mouse ultraleve dessa lista?

Não há um consenso de quantas gramas um mouse ultraleve tem para ser encaixado nesta categoria, mas geralmente grande parte dos modelos possuem menos de 70 gramas. Os fabricantes usam de diversos artifícios para chegar a esse peso, desde diminuir os componentes internos, usar materiais leves, até as famosas carcaças furadas.

Qual o melhor mouse leve da lista?

O melhor mouse leve testado aqui no Manual da Compra até então é o Logitech G Pro X SuperLight. Ele custa um pouco mais caro que os outros, mas é um mouse muito confortável, com boa construção, desempenho excelente e claro, leve, pesando apenas 63 gramas. Também é válido destacar que ele é o único modelo sem fio da nossa lista, o que colabora ainda mais para a liberdade e facilidade dos movimentos.

Tem mouse gamer leve com bom custo-benefício?

Todos os modelos citados aqui são mouses gamers leves e com um bom custo-benefício, mas se pudermos destacar um deles, será o Pichau Hive S. Esse mouse tem uma boa construção, é confortável de se usar e traz o diferencial das carcaças trocáveis. Além disso, seu desempenho é excelente e o preço é muito acessível, então o consideramos uma opção muito completa e que custa barato.

Veja abaixo mais modelos de mouses leves e o link para o review de cada um.

Continuar a Ler

Um mouse pequeno e barato

Melhor Preço

Excelente custo-benefício

Melhor Preço

Opção ultraleve da Corsair

Melhor Preço

Também tem carcaças trocáveis

O mais leve da lista

Melhor Preço

Design diferenciado

O melhor mouse leve

Melhor Preço

1º - Razer Viper Mini

Razer Viper Mini

O primeiro mouse leve da nossa lista é o Razer Viper Mini, que pesa apenas 61 gramas. Como o próprio nome já diz, é um modelo pequeno, por isso o recomendamos para quem tem mãos pequenas ou médias. É uma opção com preço bem acessível e que dá um show tanto em acabamento quanto em design, já que traz iluminação RGB configurável via software.

O mouse ultraleve da Razer também tem um excelente desempenho e não mostrou problema nos nossos testes. Com os pés PTFE ele desliza muito bem no mousepad e tem uma boa precisão de rastreio. Outro ponto positivo é que seu DPI vai de 200 até 8.500, e via software da fabricante você pode configurar diferentes valores, todos acessados via botão superior.

Veja o nosso review completo do Razer Viper Mini.

Ficha técnica do Razer Viper Mini

  • Sensor: Não revelado
  • Aceleração máxima: 35G
  • Velocidade máxima: 300 IPS
  • DPI: 200 até 8.500
  • Cabo: 1.8 metros
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 2 na lateral
  • Total de botões programáveis: 6
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 61 gramas
  • Conteúdo da caixa: Mouse, adesivo e manuais

Pontos positivos do Razer Viper Mini:

  • É confortável
  • Tem iluminação RGB
  • Não mostrou problemas de desempenho
  • Software de configuração é bem completo
  • É muito leve

Pontos negativos do Razer Viper Mini:

  • Pode não ser a melhor escolha para mãos grandes
  • Chassi ambidestro não permite mudar os botões laterais de lugar
Melhor PreçoReview Completo

2º - Pichau Hive S

Pichau Hive S

A Pichau está com seus próprios periféricos e também tem um mouse leve, o Pichau Hive S, que pesa somente 64 gramas. Assim como o modelo anterior, aqui o preço é acessível e a qualidade é excelente, mas o tamanho é um pouco maior, o que o torna mais versátil, podendo ser usado por quem tem mãos pequenas, médias e grandes, mas claro, em diferentes pegadas para cada tamanho.

O sensor usado no mouse gamer leve da Pichau é o PMW3389, um modelo com ótimo custo-benefício e que apresenta 16 mil de DPI. O desempenho do periférico se mostrou fantástico tanto nos testes práticos, quando o usamos para jogar, quanto nos testes de software. Além disso, você pode configurar vários parâmetros dele direto pelo software disponibilizado pela fabricante.

Um diferencial do Pichau Hive S é a possibilidade de trocar de carcaça. Originalmente ele vem com o acabamento com furos, que muitas pessoas não gostam, então basta tirar a peça e colocar outra totalmente lisa. Esse mouse gamer leve também traz iluminação RGB configurável, cabo paracord flexível e seis botões no total.

Veja o nosso review completo do Pichau Hive S.

Ficha técnica do Pichau Hive S

  • Sensor: PMW3389
  • Aceleração máxima: 40G
  • Velocidade máxima de rastreamento: 400IPS
  • DPI: 16 mil
  • Cabo: paracord flexível
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 3, sendo 2 na lateral e 1 para troca de DPI
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 64 gramas (sem o cabo)
  • Conteúdo da caixa: mouse, manual e uma carcaça adicional sem furos

Pontos positivos do Pichau Hive S:

  • Carcaça intercambiável
  • É confortável
  • Sensor com bom desempenho
  • DPI máximo de 16 mil
  • Pode ser configurado via software
  • Tem LED RGB

Pontos negativos do Pichau Hive S:

  • Acumula sujeira internamente com a carcaça furada
Melhor PreçoReview Completo

3º - Corsair Katar Pro RGB

Corsair Katar Pro RGB

O Katar Pro RGB é a opção de mouse gamer leve da Corsair, também para quem está com orçamento um pouco limitado. Ele pesa cerca de 69 gramas e tem um tamanho um pouco mais compacto, estilo Razer Viper Mini. A aparência é mais simples, mas ele conta com um LED RGB singelo no scroll, que serve mais para indicar o DPI atual do que realmente dar algum incremento na aparência.

Esse modelo tem 12.400 de DPI e usa o sensor PAW, que apesar de ter apresentado resultados um pouco estranhos no teste de software, não deu nenhum problema durante os testes práticos que fizemos em vários jogos. É um mouse leve relativamente simples e sem muitos extras, com um software para a configuração tanto do LED RGB, quanto do DPI e dos botões (seis no total).

No quesito pegada, o indicamos mais para quem tem mãos pequenas ou médias, que abrangem mais pegadas. Para aqueles com mãos grandes, as pegadas se limitaram à fingertip, praticamente.

Veja o nosso review completo do Corsair Katar Pro.

Ficha técnica do Corsair Katar Pro RGB

  • Sensor: PAW3327
  • Aceleração máxima: não informado
  • Velocidade máxima de rastreamento: não informado
  • DPI: 12.400 mil
  • Cabo: 1,8 metros trançado
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 3, sendo 2 na lateral e 1 para troca de DPI
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 69 gramas (sem o cabo)
  • Conteúdo da caixa: mouse e manuais

Pontos positivos do Corsair Katar Pro:

  • É barato
  • Tem bom acabamento
  • É muito leve
  • Pode ser configurado via software
  • Bom para mãos médias e pequenas
  • Possui luz RGB no Scroll

Pontos negativos do Corsair Katar Pro:

  • Mostrou problemas de rastreamento
  • Não é bom para mãos grandes
Melhor PreçoReview Completo

4º - Sharkoon Light 200

Sharkoon Light 200

O Sharkoon Light 200 é um mouse leve muito parecido com o Pichau Hive S em vários pontos, o que faz pensar que uma das marcas adquiriu o projeto do mouse White Label, ou seja, um mouse já pronto que pode ser renomeado por diferentes empresas que compram direitos do projeto. Bem, mas tudo isso é especulação, então vamos para o que importa.

O mouse gamer leve da Sharkoon pesa cerca de 62 gramas e também traz um design intercambiável. Originalmente ele chega com aquele visual cheio de furos em formato de colmeia, mas você pode alterar a peça para uma toda lisa e preenchida, uma estratégia inteligente, pois muitas pessoas não gostam desses furos. O periférico também traz iluminação RGB que pode ser configurada via software.

O Light 200 traz o sensor 3389 e não mostra nenhum problema de desempenho para jogos ou mesmo no uso do dia a dia, e nos testes de software mostrou resultados perfeitos. Outro ponto positivo é que ele é versátil em relação às pegadas e tem uma boa movimentação, que se dá tanto pelos pés 100% PTFE quanto pelo cabo flexível, que possui 1,8 metros.

O mouse ultraleve Sharkoon Light 200 traz um DPI máximo de 16 mil e conta com seis botões programáveis via software, que inclusive é bem completo. Só temos pontos positivos a falar desse mouse, o único negativo é a dificuldade de encontrá-lo em estoque no Brasil.

Veja o nosso review completo do Sharkoon Light 200.

Ficha técnica do Sharkoon Light 200

  • Sensor: PixArt 3389
  • Aceleração máxima: 50G
  • Velocidade máxima: 400 IPS
  • DPI: 50 até 16.000
  • Cabo: 1.8 metros
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 2 na lateral e um para troca de DPI
  • Total de botões programáveis: 6
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 62 gramas
  • Conteúdo da caixa: Mouse, carcaça adicional (não furada), pés adicionais e botões de DPI

Pontos positivos do Sharkoon Light 200:

  • Permite a troca de peças
  • É leve e se movimenta bem
  • Confortável para várias pegadas
  • Não tem problemas de desempenho
  • Software de customização é completo
  • Tem iluminação RGB

Pontos negativos do Sharkoon Light 200:

  • Não há muito estoque deste mouse no Brasil
  • Alguns usuários podem achar o software muito simples
Review Completo

5º - HyperX Pulsefire Haste

HyperX Pulsefire Haste

O HyperX Pulsefire Haste é um dos mouses gamers mais leves testados aqui no Manual da Compra. Ele tem apenas 59 gramas e também conta com a carcaça toda furada, igual a outros modelos já listados aqui. A diferença é que não é possível trocá-la, então se essa estética não faz o seu tipo, já pode passar para o próximo da lista. O RGB também é discreto e ilumina apenas o Scroll, servindo mais como um indicativo de DPI.

O mouse leve da HyperX usa o sensor PAW3335, que apesar de não ser top de linha, dá conta do recado muito bem, não apresentando nenhum problema em nossos testes práticos. Ao todo são 16 mil de DPI, que podem ser configurados no software em pelo menos três perfis diferentes.

Assim como todos os outros citados aqui, o mouse gamer leve Pulsefire Haste pode ser totalmente configurável via software, sejam parâmetros de DPI, a luz do Scroll ou mesmo os seis botões programáveis. No quesito pegadas também não há o que reclamar do Haste, que tem um tamanho médio e se dá bem com mãos pequenas, médias e grandes, claro, em diferentes pegadas para cada uma delas.

Veja o nosso review completo do HyperX Pulsefire Haste.

Ficha técnica do HyperX Pulsefire Haste

  • Sensor: PAW3335
  • Aceleração máxima: 40G
  • Velocidade máxima de rastreamento: 450IPS
  • DPI: 16 mil
  • Cabo: paracord flexível
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 3, sendo 2 na lateral e 1 para troca de DPI
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 59 gramas (sem o cabo)
  • Conteúdo da caixa: mouse, adesivos texturizados para o mouse e manuais

Pontos positivos do HyperX Pulsefire Haste:

  • Muito leve
  • Tem boa movimentação
  • Mostrou ótimo desempenho para jogar
  • Tem adesivos texturizados para o mouse
  • Cabo bem flexível
  • Pode ser configurado via software

Pontos negativos do HyperX Pulsefire Haste:

  • Entra poeira nos furos hexagonais
  • Sem recursos extras
  • Sem memória interna
Melhor PreçoReview Completo

6º - Cougar Airblader

Cougar Airblader

O Cougar Airblader se destaca dos modelos anteriores por ter uma abordagem diferente do conceito de mouse ultraleve. A fabricante optou por uma carcaça com várias cavidades para reduzir o peso, o que deixa o seu visual bem diferencial. Se é feio ou bonito você decide, mas é fato que deu resultado, já que o periférico pesa apenas 62 gramas. É válido ressaltar de cara que esse é o único que não tem LED RGB aqui na lista.

O mouse leve da Cougar é confortável de se usar, desliza bem sob o mousepad e encaixa em diferentes pegadas. Ele possui o sensor PMW3389, que com seus 16 mil de DPI, não apresentou problemas nos testes práticos, ou seja, pode jogar a vontade que não terá nenhum erro de rastreamento ou problema com aceleração. Ao todo são seis botões, todos eles programáveis.

O software tem um visual um pouco “futurista”, mas é fácil de usar e oferece uma boa gama de configurações. É um mouse sem muitos extras, mas que cumpre com seu papel de mostrar desempenho e boa usabilidade.

Veja o review completo do Cougar Airblader.

Ficha técnica do Cougar Airblader

  • Sensor: PW3389
  • Aceleração máxima: 50G
  • Velocidade máxima de rastreamento: 400IPS
  • DPI: 16 mil
  • Cabo: 1,8 metros
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 3, sendo 2 na lateral e 1 para troca de DPI
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 62 gramas (sem o cabo)
  • Conteúdo da caixa: mouse e manuais

Pontos positivos do Cougar AirBlader:

  • Muito leve
  • Tem um desempenho consistente
  • Switch dos botões são excelentes
  • Pode ser configurado via software
  • É confortável de se usar

Pontos negativos do Cougar AirBlader:

  • Design pode não agradar a todos
  • Sem nenhum RGB
  • Programa pode ser melhor trabalhado
Review Completo

7º - Logitech G Pro X SuperLight

Logitech G Pro X SuperLight

Vamos finalizar a nossa lista com um mouse leve indicado para aqueles que podem gastar mais e desejam um dos melhores modelos do mercado. Trata-se do Logitech G Pro X SuperLight, que além de ser ultraleve (63 gramas), também é sem fio, o que dá mais liberdade de movimentos. Esse mouse vem sendo preferência de vários usuários e inclusive até de alguns jogadores profissionais de diferentes esports.

O Mouse gamer ultraleve da Logitech usa o sensor Hero 25K, que tem um rastreio excelente e não apresenta nenhum problema de performance. É um periférico com construção sólida e confortável de se usar em diferentes pegadas. Ele funciona com um dongle USB e sua bateria dura até 70 horas de autonomia, mas não se preocupe, pois é possível usá-lo no modo com fio.

O Logitech G Pro X SuperLight possui até 25.600 de DPI e você pode configurar valores pré-definidos, mas o ponto negativo é que não tem um botão para a troca rápida de DPI, recurso presente em todos os modelos citados anteriormente. O software é fácil de usar e também permite outras configurações, como é o caso dos seis botões programáveis do mouse.

Veja o review completo do Logitech G Pro X SuperLight.

Ficha técnica do Logitech G Pro X Superlight

  • Sensor: Hero 25K
  • Aceleração máxima: 40G
  • Velocidade máxima: 400 IPS
  • DPI: 100 até 25.600
  • Bateria: 70h de autonomia
  • Pode ser usado com cabo: Sim
  • Acabamento: Plástico
  • Botões adicionais: 2 na lateral
  • Pode ser configurado via software: Sim
  • Peso: 63 gramas
  • Conteúdo da caixa: Mouse, Cabo USB, Dongle USB, Adaptador USB p/ USB-C e Adesivos

Pontos positivos do Logitech G Pro X SuperLight:

  • Muito leve
  • É confortável
  • DPI chega a 25 mil
  • Bateria duradoura
  • Pode ser configurado via software
  • Pode ser usado em modo com fio

Pontos negativos do Logitech G Pro X SuperLight:

  • Pode apresentar problemas de desempenho
  • Sem botão para mudança rápida de DPI
Melhor PreçoReview Completo

Conclusões

O primeiro uso de um mouse leve é até um pouco estranho, mas depois que você se acostuma, não quer mais saber de mouses pesados. Esses modelos são muito confortáveis e fáceis de se movimentar, o que acaba refletindo no desempenho dia a dia, seja em jogos ou mesmo para usar casualmente.

No entanto, o mercado de mouses é gigante, então se nenhum acima te agradou, ou você simplesmente deseja fazer um comparativo com os mouses “convencionais”, dê uma olhada abaixo em outras indicações que temos: