Manual da Compra

Análise Dell G3 : O poderoso notebook de entrada da Dell

A Dell possui uma grande variedade de notebooks gamers no mercado, esses que são chamados de “Linha G-Series”. Lançados em 2018, a linha conta com diferentes categorias, essas que são chamadas de G3, G5 e G7. Cada uma dessas possui até quatro notebooks diferentes, assim a empresa consegue atender desde aquele consumidor que quer algo um pouco mais fraco até aquele jogador hardcore

Hoje vamos falar um pouco da linha G3, que é considerada a opção “de entrada” entre os notebooks da empresa. Nesses aparelhos encontramos processadores de 9° geração (e você pode escolher entre um I5 ou I7), 8 GB de memória RAM, até três opções de placa de vídeo, armazenamento em SSD e muito mais! Confira alguns detalhes sobre seu design, hardware, desempenho em jogos e outros quesitos.

Análise notebook gamer Dell G3

Design e acabamento

A Dell optou por apostar em uma aparência mais discreta e acertou em cheio. Há quem goste de notebooks que realmente tenham a cara de um produto gamer, cheio de formatos diferentes, detalhes e luzes, mas é muito mais fácil você agradar o público geral com algo que seja “simples” e tenha um ar mais elegante, que é o que encontramos aqui. Sua carcaça é toda em plástico, algo já esperado para essa linha.

Sua tampa é toda preta com o símbolo da Dell no centro, esse que é na cor azul. Duas pequenas linhas estão nas laterais do símbolo, e esse é o único detalhe que encontramos aqui. O formato do notebook não é totalmente quadrado, as bordas que ficam perto da dobradiça são levemente cortadas.

Análise notebook gamer Dell G3: Design e Acabamento

Seu interior segue o mesmo padrão de simplicidade da parte exterior, sem nenhum tipo de detalhe. O teclado possui retroiluminação, que também é azul. Pequenas linhas azuis contornam o touchpad e delimitam a divisão dos botões, que são integrados. Ele é um notebook menor e mais leve que muitos modelos do mercado, possuindo 2,53 quilos e medindo 38 x 25,8 x 2,27 cm.

Análise notebook gamer Dell G3: Interior

Teclado, Touchpad, entradas e saídas do notebook

Por conter o teclado númerico, suas teclas acabaram ficando um pouco espremidas e são um pouco menores que o convencional, isso pode ser um pequeno problema de início, mas logo você se acostuma. A resposta das teclas é boa e torna a digitação macia, não sendo um teclado muito profundo. Para uso em tarefas comuns até que é tranquilo ficar só com o teclado do notebook, mas já para jogos recomendamos que você use um teclado externo. Ah, ele possui o padrão internacional, então nada de Ç para nós brasileiros. Como já citado anteriormente, ele é retroiluminado. Marcações nas teclas AWSD estão presentes para que você possa identificá-las mais rapidamente na hora de jogar (mesmo não sendo uma experiência tão legal).  

O touchpad possui uma boa resposta, mas seu clique é um pouco rígido, dá a sensação que é pesado. Assim como o teclado, com o tempo você se acostuma, mas ele nada mais é que um recurso para tarefas básicas. Aqui temos uma boa precisão e suporte para vários gestos, mas se você pretende jogar ou usar em programas de modelagem, por exemplo, é melhor investir em um bom mouse.

Análise notebook gamer Dell G3: Teclado e Touch

Ao todo o G3 conta com 7 entradas. Na parte direita temos uma entrada para cartão SD padrão e um USB 2.0. Do lado esquerdo temos a um USB tipo C Displayport com modo alternativo para placas de vídeo 1650 e superior, um HDMI 2.0, um USB 3.1 SuperSpeed, uma entrada Ethernet e, por último, entrada para fone de ouvido-microfone. 

Diferentes modelos e especificações

O G3 possui três variações que são vendidas oficialmente pela Dell aqui no Brasil. As mudanças entre cada modelo são no processador, placa de vídeo e quantidade de armazenamento. Um caso curioso é que no site da empresa você encontrará quatro modelos, mas a diferença do primeiro para o segundo é apenas sistema operacional (o primeiro vem com Windows) e a presença (ou não) de outros softwares como Office ou antivírus. Existem algumas lojas que vendem os notebooks com algumas modificações, na parte de armazenamento (HD+ SSD), então não se espante se você achar modelos que não seguem a risca uma das configurações citadas abaixo. 

Modelo Modelo 2 Modelo 3 Modelo 4
Processador i5-9300H i5-9300H  i7-9750H
Placa de vídeo GTX 1050 com 3 Gb de memória GTX 1650 com 4 Gb de memória GTX 1660 Ti Max-Qi com 4 Gb de memória
RAM 8 GB DDR4 8 GB DDR4 8 GB DDR4
Memória 256 Gb de SSd NVMe 512 Gb de SSd NVMe 512 Gb de SSd NVMe
Tela 15.6 Polegadas Full HD 15.6 Polegadas Full HD 15.6 Polegadas Full HD

Desempenho geral

Os processadores de nona geração garantem um ótimo desempenho, seja o i5 ou o I7. Para senso de comparação, em testes de Benchmark a versão com I5 fez mais de 16 mil pontos, passando e muito da pontuação média de notebooks gamers de entrada (13 mil). A diferença entre os dois processadores é considerável, mas não é como se mudasse da água para o vinho. Para ser mais exato, o I7 é em média 13% melhor que seu irmão mais novo.

Análise notebook gamer Dell G3: Desempenho geral

Parte do ótimo desempenho deste computador vem de seus SSD’s, que são NVME. Esse tipo de conexão garante velocidades até três vezes maiores que um SSD convencional, que já é bem rápido. Os 8 Gb de memória RAM são suficientes para tarefas mais comuns e a grande parte dos jogos, mas caso você trabalhe com edição, talvez seja melhor fazer o upgrade para pelo menos 16 Gb. No geral Qualquer um dos modelos atendem bem tarefas comuns e conseguem rodar algumas aplicações mais pesadas sem muitos problemas. 

Desempenho em jogos

A GTX 1050 já é um modelo um pouco antigo, e as que equipam os notebooks G3 possuem “apenas” 3 GB. Mesmo assim, elas ainda conseguem um bom desempenho em vários jogos, desde que você não abuse das configurações e espere mais de 100 de FPS, por exemplo. Em seguida vemos outros aparelhos com a GTX 1650 e 1660 TI MaxQ, essa que é a mais potente da série. Comparando as duas, a 1660 consegue ser até 39% melhor no geral, uma diferença muito grande e que pode ser vista ao rodar alguns jogos mais pesados. A Dell disponibiliza alguns dados de testes feitos com as três placas em seus notebooks, confira:

Modelo com a GTX 1050

 

League Of Legends Gears of War 5 Fortnite COD: Modern Warfare CS:GO PUBG Rainbow Six Siege
Full HD (1080p) 190+ de FPS 40+ de FPS 100+ de FPS 80+ de FPS 150+ de FPS 30+ de FPS 90+ de FPS
Quad HD (1440p) 160+ de FPS 20+ de FPS 10+ de FPS 20+ de FPS 120+ de FPS 10+ de FPS 50+ de FPS
Modelo com a GTX 1650

 

League Of Legends Gears of War 5 Fortnite COD: Modern Warfare CS:GO PUBG Rainbow Six Siege
Full HD (1080p) 190+ de FPS 60+ de FPS 140+ de FPS 100+ de FPS 240+ de FPS 70+ de FPS 150+ de FPS
Quad HD (1440p) 160+ de FPS 30+ de FPS 40+ de FPS 40+ de FPS 180+ de FPS 30+ de FPS 80+ de FPS
Modelo com a GTX 1660 Ti Max-Q

 

League Of Legends Gears of War 5 Fortnite COD: Modern Warfare CS:GO PUBG Rainbow Six Siege
Full HD (1080p) 220+ de FPS 80+ de FPS 180+ de FPS 130+ de FPS 300+ de FPS 110+ de FPS 200+ de FPS
Quad HD (1440p) 190+ de FPS 40+ de FPS 60+ de FPS 60+ de FPS 240+ de FPS 50+ de FPS 100+ de FPS

Todos os jogos foram testados em configurações altas, então mesmo com a GTX 1050, que é a placa de vídeo mais fraca entre os três modelos, é possível conseguir boas taxas de FPS se você se contentar em jogar com gráficos no médio, o que não deixa de ser uma boa experiência. Esses dados podem variar dependendo de atualizações recentes dos jogos, configurações específicas e outros quesitos, mas no geral é possível se divertir com vários jogos. O SSD é um grande aliado nessas jogatinas, ele não aumenta o FPS mas faz com que o jogo se inicie mais rápido, além de você poder fazer troca de mapas ou cenários de forma mais rápida também.

Análise notebook gamer Dell G3: Desempenho em Jogos

A Dell possui um software bem interessante chamado Alienware Command Center. Por ele você pode realizar várias configurações no notebook, executar seus jogos direto por lá, definir configurações específicas para cada um desses, fazer monitoramento do uso do CPU, GPU, verificar temperatura, verificar saúde da bateria entre outras funções.

Por falar em temperatura, seu sistema de resfriamento é bem eficiente. Notebooks gamers atingem altas temperaturas dependendo dos jogos que estiverem rodando, mas o problema é que em alguns casos o usuário acaba sentindo bastante isso, tanto no desempenho quanto fisicamente (sim você sente ao colocar a mão no teclado do aparelho). As ventoinhas trabalham muito bem para dissipar todo o calor, mas você notará um barulho que pode ser meio chato para alguns, pois elas rodarão a todo vapor.

Análise notebook gamer Dell G3: Sistema de Resfriamento

Bateria, Áudio e Tela

A bateria deste modelo é um ponto bem positivo e se sobressai bastante aos concorrentes. Em testes realizados com o brilho na metade e navegação continua na internet, vídeos rodando e alguns testes de benchmark, ele conseguiu em média 6 horas e 40 minutos de autonomia, enquanto que outros modelos famosos pouco passava das quatro horas. Claro que esse tempo vai variar bastante dependendo de vários fatores, mas já mostra que para tarefas comuns você pode ter um bom tempo fora da tomada. Em jogos essa autonomia cai pela metade, algo que já é esperado. 

O áudio deste aparelho também é um ponto positivo, sendo alto e bem definido. É possível usar seus alto-falantes e ter certa qualidade de som, com médios e agudos bem definidos e um bom grave. No Alienware Commander Center você pode fazer algumas configurações para que alguns parâmetros sejam evidenciados, algo que é bem legal. 

Sua tela possui 15.6 polegadas e possui a resolução Full HD. Ela conta com um painel IPS que entrega um bom campo de visão e qualidade satisfatória. Como estamos falando de um notebook gamer de entrada, não dá pra exigir uma super tela aqui, pois isso aumentaria muito o seu preço, mas se você trabalha com edição de imagens e vídeo, talvez seja melhor comprar um monitor adicional que seja bom este tipo de trabalho, pois a fidelidade de cores aqui nem de perto é um ponto forte. 

Conclusão

A linha G3 com certeza é uma das mais atrativas para quem busca alguns aparelhos de que figuram entre alguns modelos um pouco mais “básicos”. Ter um processador bem recente é um ponto muito positivo, mas talvez a Dell poderia ter sido um pouco mais generosa na hora de escolher a placa de vídeo para o modelo mais básico. um dos pontos que mais chama atenção aqui é sua bateria, que realmente está bem acima da média do mercado, inclusive de modelos com configurações mais potentes. No geral você conseguirá um bom desempenho em vários jogos, mas talvez tenha que sacrificar um ponto das configurações no “alto” para isso.

Como pontos negativos podemos citar sua tela, que não possui uma boa fidelidade de cores nem um brilho alto. Além disso, o armazenamento de todos os notebooks citados aqui é bem baixo por ser apenas SSD, então você acabará tendo que fazer o upgrade adicionando mais um HD por conta própria, ou procurar em outras lojas essas variantes.;

Os notebooks da linha G3 são apenas alguns dos vários gamers que existem no mercado. Se você quiser ver indicações de modelos de outras marcas, pode estar dando uma olhada nesta lista que preparamos.