Manual da Compra

Logitech G432: Headset focado em oferecer um bom custo-benefício

O Logitech G432 é um headset gamer para aqueles consumidores que buscam um modelo bom, que oferece alguns recursos além do básico, mas não custa tão caro. Ele é parecido com o Logitech G332, inclusive já testado aqui no Manual da Compra, mas tem como principal diferença a adição do recurso Surround DTS:X, função que deixa o som tridimensional e promete transformar a experiência em jogos.

O fone gamer da Logitech ainda possui estrutura de metal, é confortável, tem microfone com sistema Flip to Mute e pode ser configurado via software da empresa, o G-Hub. Outro ponto positivo é que o G432 também é um ótimo headset para consoles, compatível com os principais videogames da atualidade.

Veja a seguir a ficha técnica do Logitech G432 e, logo em seguida, o nosso review completo do fone gamer.

Ficha técnica do Logitech G332:

  • Tipo: Over ear
  • Drive: 50 mm
  • Impedância: 39 Ω
  • Resposta de frequência: 20 Hz a 20 KHz
  • Fio: 2 metros, P2 3,5 mm + separador Y + adaptador USB
  • Microfone: Maleável com Flip to Mute
  • Construção: Haste de regulagem em metal e acabamento em plástico
  • Surround 7.1: Sim, com recurso DTS:X
  • Peso: 280 gramas
  • Compatível com: PC, consoles, dispositivos com entrada P3 e P2 3,5 mm

Design e conforto do Logitech G432

Design do Logitech G432
Design do Logitech G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O Logitech G432 tem um visual mais simples e quadradão, e você pode até confundi-lo com o G332, que esteticamente é exatamente igual. É um headset com formato mais quadrado, pintura lisa e o logo da empresa no estilo metálico. Para fazer contraste com o preto, a empresa usa detalhes em azul na almofada do fone.

Ele tem estrutura de metal e sua haste tem regulagem de altura. Aqui vale destacar que essa regulagem aumenta muito o Logitech G432, sendo uma das estruturas mais largas entre os fones já testados aqui. Todo o acabamento do headset é feito em plástico rígido, o que já é esperado em modelos intermediários.

Haste de regulagem do G432
Haste de regulagem do G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Além de ter uma boa estrutura, o fone da Logitech é confortável para uso no dia a dia. As espumas são macias e tanto as almofadas quanto a parte da haste que entra em contato com a cabeça são revestidas de couro sintético. Ele se adequa bem à cabeça e não aperta mais que o necessário para ficar firme. Usei por várias horas seguidas e não tive problemas com dores ou desconforto.

Almofadas do Logitech G432
Almofadas do Logitech G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

É válido destacar que as “conchas” (que não têm formato de concha) giram em 90°, o que é bom para quem gosta de deixar o fone no pescoço. O único controle que o fone oferece é o de volume, com uma rodinha analógica na lateral. O microfone tem sistema de silenciamento, mas funciona com o mecanismo Flip to Mute, ou seja, basta colocá-lo para cima que o áudio fica mudo.

Áudio do Logitech G432

O Logitech G432 é excelente para jogos e ok para músicas
O Logitech G432 é excelente para jogos e “ok” para músicas (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O Logitech G432 possui drivers de 50 mm e cobre uma faixa de frequência de 20 Hz a 20 KHz. O som é de qualidade, sendo o grave a frequência que mais se destaca, mas nada ao ponto de atrapalhar as outras, ou mesmo torná-lo um super headset para música eletrônica, por exemplo. Aliás, se você é exigente na hora de escutar música, notará que ele não reproduz todas as nuances de uma faixa, mas isso não será um problema para a maior parte dos consumidores.

Na hora de jogar, o G432 já funciona muito bem com o estéreo. Ele entrega um som bem definido e tem um palco sonoro satisfatório, que torna possível saber de onde o som está vindo, algo importante principalmente para jogos FPS. O Surround DTS:X melhora essa sensação e deixa o som com um aspecto ainda mais tridimensional, mas recomendo o uso dele apenas em jogos ou filmes, pois em músicas é notável que elas perdem vários detalhes.

Software do Logitech G432

Com o G-Hub o usuário pode configurar aspectos do G432
Com o G-Hub o usuário pode configurar aspectos do G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O recurso Surround DTS: X é ativado via software da empresa, o G-Hub. É importante destacar que o recurso, bem como as customizações que vamos citar, só ficam disponíveis ao usar o fone no modo USB.

O G-Hub é um software completo e fácil de se usar. Por lá você pode ligar ou desligar o DTS: X, alterar o volume do som e do microfone, retorno e até mesmo configurar as equalizações do Logitech G432, por exemplo tirando um pouco de baixo, aumentando os agudos, entre outras possibilidades. As configurações podem ser salvas em perfis pré-definidos.

Faça a sua equalização e salve em perfis pré-definidos
Faça a sua equalização e salve em perfis pré-definidos (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O Surround também tem configurações, e o interessante é que o usuário pode controlar o volume de cada uma das caixas de som do efeito, bem como selecionar modos já prontos, seja para jogos, entretenimento ou esportes.

Fio e Conectividade do Logitech G432

Cabo e acessórios do Logitech G432
Cabo e acessórios do Logitech G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

Um dos destaques do Logitech G432 é a sua versatilidade. O seu cabo principal é P3 com som e microfone unificados, assim você pode usá-lo no smartphone ou em consoles, por exemplo. Caso deseje usar o fone em um computador com entradas P2 separadas para áudio e microfone, basta usar o adaptador split. A terceira alternativa é usar o adaptador USB, que também dá acesso às configurações do G-Hub.

Um ponto negativo que considero nessa parte é a qualidade do fio, que aparenta ser bem frágil. Ele é fino e apenas emborrachado, o que me deu a sensação de que pode se romper facilmente. Obviamente não foi algo que testei, mas busquei tomar cuidado redobrado para evitar acidentes.

Microfone do Logitech G432

Microfone do Logitech G432
Microfone do Logitech G432 (Foto: Divulgação/Manual da Compra)

O Logitech G432 possui microfone não destacável, e conforme já citamos no primeiro tópico, tem sistema Flip to Mute, ou seja, basta colocá-lo para cima que o áudio automaticamente é silenciado. A qualidade é bem honesta, sem muitas alterações da voz ou mesmo aquele processamento de software que faz milagre em outros modelos.

O cancelamento de ruído dele não é dos melhores, então se você tiver um teclado mecânico barulhento, provavelmente o outro lado da conversa te escutará teclando sem dificuldade. O mesmo vale para cliques do mouse ou mesmo alguém conversando de fundo.

Outro ponto importante é que o seu pop filter, aquele filtro que reduz o barulho de sopro e respiração ao conversarmos, também não é dos melhores. Com isso, dependendo da tonalidade da sua voz, em alguns momentos ela poderá ficar um pouco estourada dependendo das palavras.

Vale a pena comprar o Logitech G432?

Bem, como já dissemos aqui neste review, o Logitech G432 é um headset intermediário focado em oferecer um bom custo-benefício, e consegue fazer isso bem considerando o seu valor. Na faixa dos R$ 350 ele é uma das melhores opções disponíveis, e se destaca com o recurso Surround DTS:X, que deixa a experiência em jogos ainda mais imersiva.

O fone gamer é confortável, tem uma boa estrutura e pode ser usado em diversos dispositivos, o que é outro ponto positivo. A possibilidade de alterar a equalização via software da empresa é a cereja do bolo para quem gosta de ter um áudio personalizado. Pontos como o microfone e qualidade do cabo poderiam ser melhores, mas não chegam a ser problemas no uso do dia a dia.

Com um valor parecido, uma boa alternativa para o Logitech G432 é o Corsair HS60 Pro, que inclusive é o meu headset principal. Ele possui uma construção mais robusta que o Logitech G432, e particularmente acho confortável. O som é tão bom quanto, e o recurso Surround também está disponível. Confira o nosso review do Corsair HS60 Pro.

Pontos positivos:

  • Estrutura de metal
  • É confortável no uso do dia a dia
  • Som de boa qualidade
  • Tem Surround DTS:X
  • Tem Cabo P2, P3 e USB
  • Pode ser configurado via software

Pontos negativos:

  • Cabo muito fino
  • Microfone poderia ser melhor